10 de julho de 2018

Produção do INPI tem crescimento expressivo no primeiro semestre

Concessão INPI | Direito Autoral | notícias | Propriedade Intelectual |

No primeiro semestre de 2018, a produção do INPI, em seus diversos serviços, teve um forte crescimento na comparação com o mesmo período do ano passado. O aumento também permitiu que o total de pedidos decididos entre janeiro e junho deste ano ficasse acima da demanda corrente do período, levando à redução do tempo de espera.

Considerando apenas as concessões, o aumento mais expressivo no primeiro semestre de 2018 foi o de desenho industrial, que chegou a 111,9%, passando de 2.355 para 4.990.

Na área de patentes, as concessões entre janeiro e junho de 2018 cresceram 81,7%, subindo de 3.164 para 5.749. Já em marcas, o incremento foi de 71,6% nas concessões, aumentando de 49.598 para 85.099.

Além disso, o número de registros de programas de computador passou de 2.670 para 3.270, com variação de 22,5%.

O crescimento foi ocasionado, principalmente, pelos resultados da contratação, em 2016 e 2017, de mais 210 examinadores (reforço de 25% no quadro de pessoal) e pelo aumento médio de 51% na produção de outros 219 examinadores que estão em trabalho remoto.

Redução do estoque

Ao considerar o total de decisões do INPI (concessões, indeferimentos e arquivamentos), os números são igualmente expressivos. Tais resultados mostram que, com mais decisões do que solicitações no primeiro semestre deste ano, a tendência é de redução do estoque e, portanto, do tempo de espera até a concessão.

Nesta comparação entre decisões e pedidos de janeiro a junho de 2018, as decisões de marcas (179.185) ficaram 82,3% acima das solicitações no período (98.297). Em patentes, as decisões (19.884) superaram os depósitos (13.574) em 46,5%.

Com a implantação do pedido eletrônico, o serviço de programa de computador também teve excelente resultado: a produção (3.270) ficou 199,7% acima dos 1.091 depósitos.

Já em desenho industrial, as decisões totais chegaram a 6.962, ou seja, 144,5% acima dos 2.848 pedidos no primeiro semestre do ano.

PATENTES

2018: 5.749

2017: 3.164

MARCAS

2018: 85.099

2017: 49.598

DESENHOS INDUSTRIAIS

2018: 4.990

2017: 2.355

PROGRAMAS DE COMPUTADOR

2018: 3.270

2017: 2.670

PATENTES

Depósitos: 13.574

Decisões totais: 19.884

MARCAS

Depósitos: 98.297

Decisões totais: 179.185

DESENHOS INDUSTRIAIS

Depósitos: 2.848

Decisões totais: 6.962

PROGRAMAS DE COMPUTADOR

Depósitos: 1.091

Decisões (registros): 3.270

 

Fonte: INPI